Análise do processo de curadoria do repositório MEC-RED à luz da linguística aplicada

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.47133/NEMITYRA20222002A2

Palabras clave:

processo curatorial, recursos educacionais digitais, repositórios educacionais digitas, ensino de língua portuguesa

Resumen

Em Linguística Aplicada, a curadoria de Recursos Educacionais Digitais (RED) é um processo constituído de movimentos e ações pelos quais os RED são avaliados quanto às suas potencialidades didático-pedagógicas. No entanto, a curadoria de RED em repositórios parece não ser rigorosa quanto a esses aspectos. Nesse sentido, o objetivo deste artigo é analisar o processo curatorial realizado no MEC-RED, a fim de identificar quais são os critérios didático-pedagógicos utilizados pelos curadores. Metodologicamente, esta pesquisa foi realizada em três etapas: 1) análise dos indícios de curadoria, a partir dos instrumentos de coleta de dados (abas informativas, metadados, RED de Língua Portuguesa); 2) aplicação de entrevista semiestruturada com os responsáveis pelo MEC-RED e 3) descrição do processo curatorial do repositório. Os resultados apontam que a curadoria consistiu nos movimentos: seleção, avaliação, contextualização do conteúdo, descrição dos metadados, oferta, busca e reavaliação. O processo curatorial teve por foco prioritário os dois primeiros movimentos, os quais foram realizados por dois grupos distintos: Ministério da Educação (MEC) e Grupos parceiros. A etapa “seleção” foi constituída pelas ações: a) buscar RED armazenados em repositórios do MEC e b) reunir RED de plataformas parceiras. Já a etapa “avaliação” teve como ações: a) verificar metadados dos RED de repositórios do MEC e b) verificar a qualidade dos RED das plataformas parceiras. Para o movimento “seleção”, não houve critérios explícitos. No movimento “avaliação”, os RED não foram submetidos a critérios didático-pedagógicos, apenas a critérios técnicos e a uma “curadoria de confiança”. Concluímos que a importância de se rever aspectos didático-pedagógicos dos RED que estavam curados e armazenados em outros repositórios e plataformas do MEC foi desconsiderada no processo curatorial. Portanto, o MEC-RED cumpre seu objetivo de ser um grande repositório (em termos quantitativos), mas parece colocar em segundo plano os aspectos didático-pedagógicos dos RED.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Araújo, N. M. S. (2013). A avaliação de objetos de aprendizagem para o ensino de língua portuguesa: análise de aspectos tecnológicos ou didático-pedagógicos? In: Araújo, J.; Araújo, N. M. (Orgs.) Ead em tela: docência, ensino e ferramentas digitais. p. 1-16. Campinas, SP: Pontes.

_____________. (2017). Curadoria em Linguística Aplicada: análise de um repositório de recursos didáticos digitais (RDD). In: 18º Congresso Mundial de Linguística Aplicada: Inovações e desafios epistemológicos na Linguística Aplicada. Rio de Janeiro.

_____________. (2019). Curadoria digital: o importante papel do professor como curador de Recursos Educacionais Digitais. In: Finardi, K. R.; Tílio, R.; Borges, V.; Dellagnelo, A.; Filho, E. R. (Orgs.). Transitando e transpondo n(a) linguística aplicada. Campinas: Pontes.

Brasil. (1998). Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: Língua Portuguesa. 106 p. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF.

_____. (2017). Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. 472 p. Brasília: MEC.

Cechinel, C. (2014). Repositórios de Objetos de Aprendizagem. In: Braga, J. C. (Org.). Objetos de Aprendizagem: Introdução e fundamentos. p. 65-72. Santo André, SP: UFABC.

_________. (2017). Modelos de curadoria de Recursos Educacionais Digitais. EDITOR: Centro de Inovação para a Educação Brasileira - CIEB. Disponível em http://www.cieb.net.br/cieb-estudos-5-modelos-de-curadoria-de-recursos-educacionaisdigitais.

Costa, V. M.; Ávila, B. G.; Bez, M. R.; Santos, E. F. (Org.). (2018). Objetos de Aprendizagem: teoria e prática. p. 102-138. Porto Alegre: Evangraf.

Garcia, S. (2014). Análise de Objetos de Aprendizagem: a perspectiva de lingua(gem) e de

ensino em vídeos educacionais de Língua Portuguesa. 148 f. Dissertação (Mestrado em

Linguística Aplicada) - Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada, Universidade

Estadual do Ceará, Fortaleza.

Nukácia, A. (Coord.). (2017). Grupo de Pesquisa em Linguagem, Ensino e Tecnologia (LENT). Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada (PosLA). Universidade Estadual do Ceará

(UECE). Disponível em https://grupolent.weebly.com

Hylén, J. (2006). Open educational resources: opportunities and challenges. Centre for Educational Research and Innovation, Paris: França, Disponível em http://www.oecd.org/education/ceri/37351085.pdf

Ribeiro, F. R. (2013). Jogos educacionais digitais para ensino de Língua Portuguesa: uma proposta de avaliação didático-pedagógica e ergonômica. 134 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada). Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza.

Rodrigues, A. P.; Bez, M. R.; Konrath, M. L. P. (2014). Repositório de objetos de aprendizagem. In: Tarouco, L. M. R.; Costa, V. M.; Ávila, B. G.; Bez, M. R.; Santos, E. F. (Org.). Objetos de Aprendizagem: teoria e prática. p. 102-138. Porto Alegre: Evangraf.

Silva, T. M. (2019). Curadoria de Recursos Educacionais Digitais para o ensino de língua portuguesa: uma análise descritiva do processo curatorial dos repositórios Ambiente Athena, Currículo+ e MEC-RED à luz da Linguística Aplicada. 180 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada). Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza.

Travaglia, Luiz Carlos. (2009). Gramática e interação: uma proposta para o ensino de

gramática. São Paulo: Cortez.

Descargas

Publicado

2022-08-31

Cómo citar

Tályson Marques da Silva, & Nukácia Meyre Silva Araújo. (2022). Análise do processo de curadoria do repositório MEC-RED à luz da linguística aplicada. Ñemitỹrã, 4(2), 20–30. https://doi.org/10.47133/NEMITYRA20222002A2